Nós temos 179 milhões de reais para o esgotamento sanitário da cidade de Ji-Paraná e viemos solicitar da Caixa Econômica Federal (CEF) a liberação desses recursos para dar início as obras, o projeto já está pronto, faltando apenas os recursos, e desamarrar algum nó burocrático que existe. Discutimos ainda a liberação de recursos para as 600 casas de Ji-Paraná – Faltam os recursos financeiros para quitar com os empresários. Foram justamente esses dois motivos que nos trouxeram à Presidência da CEF nesta quarta-feira em Brasília. Formos muito bem recebidos pelo presidente da instituição, Giberto Occhi, o vice-presidente, Boberto Derziê, o diretor de saneamento e infraestrutura, Antônio Silveira, e pela Superintendente Nacional de relacionamento Institucional da CEF, Joselita Sandra Pigatto. Saí animado da reunião.

COMPARTILHAR