Agenda em Brasília (sexta-feira, 22 de fevereiro)

Compartilhe:

Conversei com o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcos Pontes – Foi um encontro casual no  cafezinho do Senado. Ele veio pra falar com o presidente, Davi Alcolumbre. Ficou conversando por lá, batendo papo. Chegou um senador, chegou outro, no final ficamos quatro senadores, o Girão, o Capitão Styvenson,  eu e o Izalci.  O ministro  é muito simples, muito bacana. Foi conversando sobre ciência,  pesquisa, tecnologia. Disse que o Ministério precisa de recursos para financiar pesquisas. Um dos anseios dele é a  aprovação de uma lei,  muito importante, para a modernização da área de pesquisa,  ciência e tecnologia. O projeto de lei está tramitando  no Senado. Ele veio pedir o nosso apoio, e nós vamos ajudá-lo.

 

O Ricardo Shwats abriu um programa novo, na Rádio Verde Amazônia – O Povo e a Verdade. Estreou hoje. Fui o primeiro entrevistado. É o mesmo  nome do antigo  programa  do falecido Claudiné de Almeida, primeiro radialista de Ariquemes. O Ricardo foi seu discípulo no rádio. Acho que o nome do programa é em homenagem ao Claudiné .  Fiquei muito honrado, gostava demais do Claudiné  e gosto muito do Ricardo. Desejo muito sucesso.

 

 

Meu discurso hoje, no Plenário, foi sobre educação integral . Falei da necessidade de expansão da educação integral, do seu entendimento e da falta de seguimento dos projetos já iniciados. Desde os anos 30 que a educação integral vem sendo trabalhada por grandes cientistas e educadores. No entanto, a coisa não engrena.  Vai e volta, vai e volta. Isso me irrita muito. Eu vou insistir, vou bater muito nessa tecla sobre a educação integral no Brasil.

 

 

Recebi no Gabinete a Ilce Santos. Ela é biológa, técnica em piscicultura. Uma grande profissional, trabalhou  quase  oito anos comigo no governo. Me ajudou bastante, inovou muito, ajudou a ampliar  a produtividade da piscicultura no Estado. Hoje nós somos o maior produtor de peixe de água doce do Brasil. A Ilce é uma das pessoas importantes, que ajudou na produção pesqueira em cativeiro, em  Rondônia.  Hoje ela nos fez uma visita. Foi uma grande satisfação reencontrá-la.

Compartilhe: