Bombeiros e outras

Compartilhe:
  1. Hoje, dia 29 de janeiro, embora, noite, resolvi escrever este post, para não deixar a data em branco. Meu aniversário de casamento. Não é brinquedo não: 46 anos. E se retornasse no tempo, faria tudo novamente.
  2. Outra coincidência, praticamente, uma meio mudança para Brasília. Saímos de Ariquemes, ontem, Alice se agarrou com Vandira, de longo abraço de despedida. A cidade foi ficando para trás. Os olhos vermelhos marejados.
  3. A cidade, hoje, não era cidade, quando aqui chegamos. Era pequeno vilarejo, mata fechada, onde hoje é a bela cidade de Ariquemes. Ela teve e tem o nosso carinho. A nossa obra. A nossa juventude e maturidade.
  4. George e Mona Lisa nos convidaram, ontem, para jantar com eles em Porto Velho. São craques na culinária com bacalhau. Considerei o jantar a nossa festa.
  5. Pela manhã de hoje, me encontrei com Rosana (com sua imensa sabedoria), Ezequiel Neiva, dia primeiro, agora, deve ser empossado Deputado Estadual. Amigo do coração. Fechando o meu Plano de Atuação Parlamentar. Que seguirei à risca.
  6. No avião Williames Pimentel, Pedraça, Bianca (neta do João Piauí) e Dr.Alex Serkis (advogado), no aeroporto de Brasília nos despedimos e Bianca, cheia de novos planos. Muito bem relacionada no meio dos economistas brasileiros.
  7. Emerson, mesmo lá de Petrolina, não deixou de me orientar, nesta travessia de vida. Depois de 15 anos de trabalho como Prefeito e Governador, retornar ao Congresso Nacional, como um novato.
  8. Eu tenho muita esperança em nosso país. Mesmo com esta imensa tristeza, a tragédia de Brumandinho. O Brasil pode contar comigo. Rondônia em especial.
  9. Bombeiros – tenho observado o trabalho fantástico do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais. Francamente, o que este pessoal tem feito e demonstrado ao país, a dedicação, o preparo, o cumprimento da missão, faz por onde, seja a categoria profissional mais respeitada do Brasil.
  • MDB (MOVIMENTO DEMOCRÁTICO BRASILEIRO) é o partido que tem boa tradição de bons serviços prestados ao Estado de Rondônia. Claro, que está envelhecido. E precisa abrir seus braços para as novas gerações. Um reencontro com os novos propósitos.
Compartilhe: