Buriti (domingada)

Compartilhe:
  1. Hoje é domingo, carnaval a mil por hora. Acabei de chegar da caminhada, suave, mas longa. Passei na feira de Ariquemes, comi uma pamonha (Gilvan, Barão). Encontrei gente conhecida. Vi a banca de banana. Me lembrei da Carmélia, que ficou ali vendendo por mais de vinte e cinco anos. Ela morreu. Deixou muita lembrança.
  2. Eu coloquei o título deste artigo de BURITI, porque o buriti é um alimento forte, enche os brejos, embeleza os ermos gerais do sertão de Goiás, Tocantins, Bahia e Maranhão. Tem Buriti por aqui também, principalmente, no Vale do Guaporé. Quem não conhece, bem que poderia experimentar o doce, o suco, o picolé, o sorvete ei creme de buriti. Alimento riquíssimo em gorduras, fibras e vitaminas.
  3. Não será fácil consertar o nosso Brasil. Ele está “escalafobéticamente” desarrumado. Como se diz, a gente gosta do país.  Patriota não gosta que ninguém fale mal. A verdade dói. Ele precisa ser atarraxado, com chave de fenda. Milhões de chaves de fenda.
  4. O Congresso precisa legislar. Acabar com o medo. Assumir a posição firme para ajudar o país a sair deste miserê. Tudo depende de nós mesmos. É preciso aprovar as reformas, cortar os privilégios  e ajudar  a economia crescer. Criar empregos e tocar a vida pra frente. Sem dinheiro para investir, o nosso país ficará como sempre, correndo atrás do rabo. Um botando a culpa no outro. E o carro destrambelhado ladeira abaixo.
  5. Todo político ou cidadão, que tem coragem para enfrentar mudanças, sofre muito. Se não tiver força de vontade, termina por desanimar. Cai na vala comum. Todas as mudanças nos países e nas civilizações exigiram líderes fortes. Que sofreram perseguições. O líder é teimoso. E vai e vai. Com o tempo consegue a vitória. E o povo lá na frente agradece e se envaidece.
  6. Olha, amigos, hoje, estou com pressa. Vou escrever pouco. Tenho algumas obrigações para cumprir agora cedo. Não vai dar para citar Clarice Lispector. Bem que tinha planejado homenageá-la hoje, porque gosto dela. Da sua genialidade.  Clarice era de difícil trato. Como sempre, o poeta está geralmente com o pino de centro quebrado.
  7. Amanhã bem cedo vou lá no Centro de Zoonoses, dar uma olhada nos cachorros abandonados. Vou adotar um vira-lata para ficar aqui em casa, como companhia. Vira-lata é bom e barato. Não tem luxo. Geneticamente é um mestiço resistente. Valente. Come de tudo.
  8. Um bom domingo! Muito juízo e muito cuidado com a cachaça. Nem pense em dirigir depois de tomar uns “gorós”.
Compartilhe: