Tem uma classificação por aí, que diz quem ganha menos de l dólar por dia é miserável. l dólar equivale a 3 reais por dia, no mês, o cidadão terá 90 reais. Dá para viver com 90 reais por mês?

E qual o banco do mundo que tem coragem de emprestar dinheiro, para um segmento deste, que ganha 90 reais por mês.  Pois é, este foi o trabalho de Muhammad Yunus, em Bangladesh.

Tive conversando com Neti, Secretária de Ação Social do Estado e falei pra ela, que tem estes dados e está fazendo um diagnóstico da pobreza rondoniense por nossa conta, fora do IBGE.

Disse pra ela: – Neti, vamos emprestar dinheiro pelo Banco do Povo para este povo pobre? Ela me disse, mas, como? Do mesmo jeito que Muhammad Yunus fez em Bangladesh.  Uma capacitação breve, ver o que a pessoa pode produzir e quer produzir, e ajudá-la com um microcrédito de verdade, para os seus pequenos negócios de sobrevivência.

Nada complicado, sem luxo, fazer rodas de conversas, mexer daqui e dali, sentir a vontade de ganhar um pouquinho mais, do jeito que puderem produzir, se for o caso contratar gente para acompanhar. Até mesmo alunos de economia e administração. Cada aluno cuidar de uma pessoa ou família e acompanhar o milagre do pouco que será muito.

O dinheiro virá do Fundo de Combate a Pobreza, do próprio Estado. Pedi para ela ler alguns livros do Muhammad Yunus e se puder ler também a Economia Subterrânea de Fernando de Sotto (economista peruano). É por aí. Tem que meter a cara e fazer alguma coisa.

COMPARTILHAR