(poetisa é aluna de escola pública de Alta Floresta do Oeste, recitou no evento da entrega do CEEJA Fernando Pessoa e por fim, poesia de sua autoria) – Raissa

 

o lugar onde eu vivo/é uma cidade pequena/é o lugar que me inspiro/para fazer o meu poema.

infelizmente, tem queimadas/que destrói a vegetação/quem faz isso é gente ruim/que não tem dó e nem compaixão.

o saneamento é precário/e a saúde às vezes tem falha/algumas ruas tem buracos/e o lixo atrapalha.

o rio já foi limpinho/mas, agora está poluído/um rio que há pouco tempo/era um rio tão colorido.

mas, aqui também temos belezas/como índios desconhecidos/são estranhos, são selvagens/mas são por nós muito queridos.

COMPARTILHAR