Cada vez mais, tenho visto falar em diversidade, que a verdade nossa, pode não ser a verdade verdadeira, que teremos que ouvir todos aqueles que pensam diferente da gente, que o certo pode estar errado e o errado pode estar certo. O negócio é complicado. Então, aqui pelo Brasil, pode-se perceber, bem claramente, que houve ao longo da história, este jogo conflituoso das ideias. Os estudiosos atuais, pedem justamente, para que este jogo ferrenho pelo poder e pelo espaço, deve ser bem negociado.

Há quatro anos lançamos o projeto BOAS IDEIAS, para melhorar o serviço público do Estado. Fiquei surpreendido com a grande quantidade e qualidade dos projetos apresentados. A escolha é feita pelo público através da Internet.

Este ano, resolvemos ampliar o projeto, para todos. Queremos boas ideias, que sejam simples, aplicáveis na prática, para todas as áreas do conhecimento, dicas, riquezas que cada um carrega dentro de si. E esta seria a pergunta que eu lhe faria: – se você fosse governador de Rondônia, o que você faria de diferente, que não está ainda colocado em nosso dia a dia? Ou como você tocaria o Estado na área da economia e do desenvolvimento, que ainda não está sendo praticado pelo Governo? Cada um de nós temos um insigth (estalo) na cabeça, que vem assim, tão de repente, como um raio. Ou mesmo um sonho, dizendo alguma coisa boa, que eu gostaria e o futuro governador de Rondônia também gostaria de conhecer.

Este ano as premiações melhoraram. Pode abrir o portal do Governo do Estado, ou da Secretaria de Assuntos Estratégicos.  Que venham as ideias as mais conservadoras possíveis, as mais radicais, as mais esquisitas, de todo jeito, serão todas levadas a sério. Eu acho que a população, deixa muita coisa para ser decidida por uma só autoridade ou mesmo, para um debate nas Câmaras de Vereadores ou Assembleias Legislativas.

COMPARTILHAR