Confúcio Moura
Médico, escritor, cronista
educador e apaixonado por Rondônia

A cidade (Ariquemes)

A cidade recomeçou. Ela já havia iniciado. Cresceu e diminuiu com os movimentos do dinheiro. Dinheiro faz cidades. Como o ouro. Como a madeira nobre. Como o látex.  A cidade ressurge, agora, pela posse da terra. O sonho da propriedade.  Pedaço de terra faz cidade também.  Ariquemes tem riqueza de sobra.  O Rio Jamari pode […]

COVID-19 (bem perto do controle)

Não iremos acabar de vez com o coronavírus. Mas, estamos bem perto de controlar a doença. A vacinação no Brasil, mesmo com todas as dificuldades ideológicas, tem andado bem. Já vacinamos com duas doses mais de 83% da população. O uso de máscaras em ambientes fechados deve continuar. A higiene das mãos, da mesma forma.  […]

O portão

Há sempre um portão à frente. Se tiver aberto, ótimo. Quase sempre está encostado ou fechado. Na democracia, os portões devem estar abertos para que todos passem. E na travessia, todos devem ter o direito à alimentação. Afinal, com fome, não há democracia, que é tão fundamental para a salvação, principalmente, das crianças e jovens […]

Malafaia x Tinoco x excomunhão

Ariquemes, 8 de março de 2009 Confúcio Moura Malafaia é peça rara. Em extinção. Ele pisa no calo do crente sem dó nem piedade. Tem hora que faz o outro baixar a cabeça com sua verdade dura. Ele mexe com o brio humano. Põe em xeque-mate a fé de muita gente. I Coríntios 13 “ainda […]

O aviso ao Super-Homem

Confúcio Moura 12 de agosto de 2005 A buzina do padeiro bateu à porta “pam, pam, pam”. Som inconfundível de todas as manhãs. Vá lá menina e pegue o pão. De olhos fechados ela ia e pegava o pão. A gente se acostuma com as vozes, as buzinas. As pessoas de todos os dias, as […]

O Rio no Centro do Rio de Janeiro

A Rua da Alfândega está lotada de gente e tem um homem morto na calçada enquanto milhares de vivos seguem em sentidos contrários Porque todo dia a rua tem a mesma fisionomia das multidões Com alegria, chuva ou faça sol, ela tem a mesma cara do Maracanã lotado My God sabe o que faz, por […]

Andes

15 de junho de 2015 Por certo nada que existe aqui, nesta cordilheira, existiu por aqui em milhões anos desconhecidos Claro que as coisas da natureza têm suas próprias necessidades de acontecer Assim como temos necessidades do movimento, mesmos os simples, como piscar os olhos. Nos mares e camadas profundas da terra há milagres em […]

Eu sou manicuro

Manicure é um substantivo feminino. Então, eu agora, sou manicuro.  No domingo, dia 13 de fevereiro 2022, importante, falar o ano, porque o tempo passa tão rápido, foi a primeira vez que fiz este serviço. É lógico, que só poderia ser em gente da família, por absoluta falta de opção. Alice queria ficar com as […]

Quentossauro

Do ermo subterrâneo jorra água a quarenta graus. Por certo é magma vulcânica não resolvida e fica ali gotejando respingos eternos. Por cima morros crocodilianos com jardinagem rala e torta. Para ter sentido as palavras devem dizer verdades. Porque as palavras são como raízes, seguram pedras e o solo das ladeiras, mesmo que a chuva […]

O lixo e as flores

O título é bom para se mostrar contrastes. Para dizer que o ciclo das coisas não para. Que uma coisa vira outra. Que a vida é passageira. Que o lixo já esteve nas mesas. Que já fez parte dos objetos da casa. Que se desfez. Ressuscita em flores jubilosas. Que os andrajos são humanos andantes […]