Confúcio Moura
Médico, escritor, cronista
educador e apaixonado por Rondônia

Teimosa paixão

Há tantas palavras em teus olhos que é anulado o silêncio insistente em tua boca. Que teimosa paixão adentra meu peito! Colecionadora de ilusões atrozes, dona de infundado sentimento ! Confesso aquilo que já não cabe no peito, agora transcendental e lúdico. Não me curte ilusões doces até que as possa incorporar. Estava flutuante até […]

Amargurado

Ah, o amargurado da vida! Finge tudo! Finge não ver a beleza, ignora o talento, engole elogios… Elogiar? Não! Elogiar é algo que dói na alma e na existência do amargurado. E que vida! Ele detesta, culpa todo mundo. Grita que se não foi bom o suficiente ninguém será.  Do outro lado da rua, ri […]

Bendita sejas tu mesma

Benditos teu pai e tua mãe; benditos os que te amaram e os que te maltrataram; bendito o artista que adorou, e o pintor que te pintou nua, e o bêbedo de rua que te assustou, e o mendigo que disse uma palavra obscena; bendita a amiga que te salvou e bendita a amiga que […]

Intensidade – Poema

A intensidade é algo que machuca o intenso e quem está ao seu redor. Intensidade é fogo e fogo queima , não é algo que se possa dosar. Nem todos estão acostumados com as chamas , então mais fácil que regular o fogo é apagá-lo. Está aí a grande explicação do universo particular que de […]

Poesia a forceps

Saí na madrugada, caminhando, correndo, intervalando, os primeiros movimentos de gente na rua eu pensei em poesia, puxar da visão do céu ainda trancado puxar da minha mente preguiçosa, palavras fortes, se não tiver palavras fortes palavras doces, cheirosas, matutinas Fiquei esperando entrar as metáforas, elas não vieram fiquei esperando os insights, eles não vieram […]

O conto e o canto (poema)

Vozes são fatos concretos São corpos ditos e sonoros Nada diz sem que se entenda o seu sentimento O ranger de caules, o farfalhar das folhas As bocas Os bicos O sussurro do vento Lá dentro, longe e fundo Percebo Não há silêncio

A viagem (poema)

30 de março de 2018   Eu esqueci de mim, como se esquece um pacote em casa senti, que não fiz falta, depois eu pego o pacote O voo sobre Corumbiara muito e tudo tem por ali, lavratura da terra eu quis a quietude me ver nos bolos de nuvens como um anjo ser nuvem […]